sábado, 26 de abril de 2008

diariamente.

anuncia-se aos nossos olhos, em recortes mal feitos e amassados, retalhos de amor e de silêncio. e necessidades que passam despercebidas.

-

14 comentários:

Lia disse...

entendo tanto de necessidade despercebidas. Pior quando sentimos e fingimos não sentir. Essas coisinhas do coração são muito estranhas... Lembrei de um poeminha da Adraina Falcão que conversa com o post.

-

Talvez porque não tivesse sentido,
talvez porque não houvesse explicação,
esse negócio de amor
ela não sabia explicar,
a menina

.

Bonito, nénão?
Beijos meus

*=

Anônimo disse...

Necessidades estas que gritam no silencio .


qualanovidade.wordpress.com

WILLIAM (Penso, Logo Escrevo...) disse...

Gostei do seu blog.
É bom encontrar textos que nos dão prazer de lê-los.
Parabens...

Lyra Jr. disse...

oi moça,

recebeste a minha carta?! andastes sumida.....

Beijos

Lúcia disse...

Ah, esses retalhos de amor e de silêncio... e essas necessidades que passam despercebidas... Tem remédio pra isso? Pendurar abacaxi no pescoço ajuda...?! :)

Aline disse...

as minhas passam tão despercebidas não.
necessidade de férias, ultimamente.

E ah, como eu disse pra Lia... vamos conversar nós, também... já que estaremos juntas, nós, com elas.

beijosss

Aline disse...

Linkei vc.

www.meiolalala.blogspot.com

:)

Aline disse...

Vc é de Fortaleza é não??

Tenho parentes muitos aí.
Mas moro em São Paulo (ugh!).

Vamos ser um arco íris de 5 cores né?!

Aline disse...

Lia é daqui? Não conversamos ainda.

Entããão estive aí no começo do ano, agora não sei mais quando vou.

Trabalho, trabalho e trabalho por aqui!

violeta disse...

coloque gelo,
uma bela roupa
e vamos ser feliz
o arco-íris nos espera
.
Beijos no coração
.

inferno da consciência disse...

as vezes percepções que se passam descessárias....

Anna Flávia. disse...

bem verdade.
'a gente não percebe o amor que se perde aos poucos sem virar carinho...'


beijos

Anna Flávia. disse...

e hoje é dia de.... 'LOST'! =D Alegria! ;D

Cris* disse...

e as despercebidas doem mais, não?